call.png
55 11 99567-5258 

CRP/SP: 7754/J 

mail.png

contato@habitarti.com.br

SEXUALIDADE

13/07/2017

 

A sexualidade humana é um assunto complexo que envolve vários conceitos como sexo, gênero, erotismo, libido entre outros tantos. Não vamos nos ater aqui a essas definições, pois trataremos neste texto da sexualidade de uma forma geral, que envolve todas essas facetas e permeia todo o comportamento humano.

 

Sua complexidade também está ligada ao fato de, a partir de uma base biológica, a sexualidade ser atravessada a todo momento pela cultura e pela sociedade. Cada vez mais desvinculada da simples procriação, ganha funções que vão além da satisfação prazerosa em um erotismo não procriativo, podendo ter conotações de poder, agressão, entre outros.

 

Nossa sexualidade também é influenciada pelas questões do nosso tempo, como a grande exposição e facilidade de acesso a conteúdos sexuais e o conceito de uma vida sexual ativa e prazerosa muitas vezes idealizada e que foge da realidade, causando pressões sobre o desempenho sexual de homens e mulheres.

 

A sexualidade é organizada pelo psiquismo do sujeito e está presente desde o seu nascimento. Passa for fases de desenvolvimento onde vai ganhando novos fins e formas de satisfação, que vão deixando suas marcas na sexualidade daquela pessoa. O resultado de todo esse processo é a constituição da sexualidade adulta e por isso ela é peculiar a cada indivíduo.

 

A vida sexual tem grande influência na regulação de energia psíquica do sujeito e por isso quando se encontra em desiquilíbrio tem grande impacto na vida daquela pessoa.

 

Permeadas por todas essas questões, tanto culturais como da sexualidade de cada pessoa, chegam à clínica de psicologia pessoas com queixas relacionadas à sua sexualidade ou com sintomas que envolvem sua vida sexual e causam sofrimento e prejuízos à sua vida como:

 

  1.        Falta de desejo sexual
  2.        Compulsões sexuais
  3.        Dificuldades de atingir o orgasmo

 

No caso dos homens podemos incluir também as questões relacionadas à disfunção erétil e à ejaculação precoce ou retrograda.

 

Identificadas possíveis causas orgânicas através de uma avaliação médica, a psicoterapia pode ser benéfica quando aliada ao tratamento e principalmente quando são dificuldades sem causa orgânica definida, trabalhando questões de como a pessoa lida com seu prazer sexual, seu corpo e os relacionamentos sexuais que estabelece.

 

 

Sobre o autor:

Luana da Silva Oliveira - Psicóloga Clínica e Organizacional, realiza atendimento clínico com crianças, adolescentes, adultos, casais e família.